Perfil

Amigável. Tranquilo.Pragmático. Agradecido.Sistemático. Introvertido. Observador. Otimista. Sonhador. Minimalista. Mente Aberta.Vegano. Yoguim. Aprendedor.

Listo agora alguns pontos que creio me descreverem bem (pelo menos olhando daqui de dentro):

  • Sou um jovem com alma de velho. Falo gírias misturadas com palavras não tão coloquiais. Formal e informal ao mesmo tempo.
  • Amo saúde. Não bebo, não fumo e etc. Estou constantemente questionando pelo menos 1 hábito de cada vez e buscando otimizá-lo. O estilo de vida yoguim e vegano se encaixa muito bem nesse contexto. Isso não significa que não tenha meus deslizes, mas quero que meu corpo dure o máximo de tempo naquilo que depender de mim. Afinal de contas, adoro viver e ele é o bem mais precioso que possuo.
  • Ser humano de hábitos diurnos (nem sempre, mas a partir das 4:00 a.m. no mundo ideal). Baladas, festas e correlatos geralmente não são minha vibe.
  • Sotaque sempre em construção. Cada lugar em que vivo acrescenta elementos  e ritmos para meu linguajar.
  • Acredito sem reservas na bondade e no potencial do ser humano. Sim, sou idealista.
  • Acredito que podemos aprender e portanto ser qualquer coisa na vida. A vida é bela.
  • Sim, considero-me bastante otimista. Só que, com muito pragmatismo e estratégia.
  • Confesso que me é um desafio encontrar um bom ajuste de humildade/autoconfiança sem parecer arrogante ou submisso.
  • Amo compartilhar frustrações e aprendizados. Afinal de contas, faz parte do teatro da vida 🙂
  • Adoro conversar sobre coisas profundas. Sobre a arte de viver, tomar decisões, livros,negócios com propósito, filosofias,  e idéias. Amo questionar possibilidades…
  • Por essa razão, geralmente evito e fico entediado em reuniões sociais (festas, bares, casamentos, etc…) se não houver uma conexão autêntica e profunda entre as pessoas.

Abrindo um parênteses, isso não significa que não valorize amenidades, piadas saudáveis, espontaneidade, bom humor e leveza 🙂

Muito pelo contrário, admiro bastante as pessoas que “tiram sarro” de si mesmas e são boas contadoras de histórias. (Uma hora vou aprender a fazer isso…)

Voltando para o assunto principal,

  • Adoro dar presentes. Tenho mais prazer em dar que receber.
  • Acredito que os principais ativos na vida são: saúde, tempo, mobilidade geográfica, amizades e educação. Para a manutenção deles, é crucial  o desenvolvimento/refinamento constante de competências.
  • Adoro me conectar com pessoas, conhecer sobre suas histórias e promover conexões entre novos e antigos amigos.
  • Posso ficar várias horas perguntando sobre suas motivações, o porquê de ser assim e não de outra forma simplesmente por pura curiosidade. Pode até parecer interrogatório ou investigação com intenções veladas, mas te juro que é apenas curiosidade mesmo.
  • Considero-me um bom ouvinte e confidente, porque não vejo nenhum sentido em repassar algo que alguém me confidenciou.
  • Não considero útil e produtivo falar negativamente sobre pessoas. Se eu não tenho coragem de dizer algum fato sobre uma pessoa na presença dela, então não vejo sentido em compartilhar isso com outras pessoas.
  • Inversamente, se enxergo que alguém pode refinar algum comportamento, busco falar diretamente com essa pessoa, caso esteja aberta para receber esse presente. 🎁

Ao mesmo tempo,

  • Eu AMO a solidão, o vazio e o silêncio.
  • Não sei porque, mas acredito que poderia tranquilamente virar um nômade, monge, beduíno e ficar em retiro por meses num deserto, montanha, floresta, mosteiro… rsrsrs
  • Outra coisa : adoro pontos de vista contrários. Uma das minhas experiências favoritas na vida é ser exposto a idéias que recontextualizam a forma como enxergo o mundo.
  • Essa aqui é mega importante: Acredito que as metodologias (desde métodos de aprendizagem, tipos de dieta, linguagem de programação, tipos de meditação, tipos de religião, escola filosófica, até posicionamento político) existem para facilitar a absorção de princípios para que depois as modelemos  do “nosso jeito”.
  • Em razão disso, não me sinto preenchido em conversas ou debates, cujo objetivo seja “ganhar a discussão”. Melhor nem puxar esse tipo de conversa comigo.
  • Os livros são meus melhores mentores. Ora, existe forma mais rápida e acessível de se estar com as mentes mais esclarecidas que estão ou já passaram nesse mundo? Os livros mudaram a minha vida e a continuam mudando sempre para melhor.
  • Não vejo separação entre vida e trabalho. Acredito numa vida que possui papéis concêntricos. A junção deles tem sido meu caminho para autorrealização até então.

Enfim, acredito que ser feliz é um estado mental que depende mais de mim, do que qualquer outro fator externo.

Ps.: A depender da sua expectativa, pode ser frustrante pedir minha opinião sobre algo que ainda não refleti sobre. Eu prefiro dizer “top”, “legal”, “interessante”, ficar em silêncio, dizer que não sei ou que não refleti, do que te passar um “expurgo mental” ou externalizar um pré-conceito (os quais estou buscando eliminar ao longo da vida).

Enfim, posso parecer apático ou passivo a priori, mas costumo usar um tempo depois para refletir e voltar com algo mais elaborado.

“Viva como se fosse morrer amanhã. Aprenda como se fosse viver para sempre.”

Gandhi

Missão⭐️

Inspirar Pessoas por desenvolver Maestria em diferentes campos e compartilhar isso de forma simples e inclusiva.

Visão 👀

Ser um Generalista de classe mundial, assim como o pessoal do Renascimento Clássico

Valores ❤️

Excelência, otimismo, gratidão, saúde, ambição, empatia, liberdade, transparência, minimalismo.

Inspirações👑

Leonardo Da Vinci, Tim Ferriss, Benjamin Franklin, Maria Popova, Shane Parrish, Ghandi, Joel Gasgoine, Derek Sivers, Claudemira Luz (minha mãe, muito orgulhoso por ter se formado aos 55 anos de idade)